12/06/2012

eu evito falar-te, evito olhar-te nos olhos, evito todo o contacto que possa ter contigo, com medo de me iludir. mas a verdade, é que basta ouvir ou ler o teu nome, para o meu coração disparar. e depois fico ali, parada, sem jeito, até que a minha pulsação volte ao normal para poder reagir.

1 comentário: